Buscar
  • Andre De Rose

Você pode Explicar o que é Yoga?

Yoga com certeza é algo diferente do que você imagina!

Explicar para ocidentais, o que é yoga, sempre foi um desafio muito grande, pois precisamos transpor uma imensa barreira cultural, sendo assim, comparamos com alguma coisa que conhecemos para poder classificá-lo.


Todavia ele não pode ser restrito por explicações que não são a área específica dele como, por exemplo, yoga é uma filosofia, o yoga é uma ciência, o yoga é uma arte, yoga é religião, yoga é terapia, pois o yoga não se encaixa em nenhum desses estilos ocidentais e maneiras tradicionais de pensar o mundo. Embora tenha que admitir, yoga tem um pouco de cada.


Até porque, algumas dessas areas do saber nem existiam quando o yoga apareceu. Subestimamos quando pensamos que o indiano não possa ter sua própria forma de pensar, e por causa disso, acabamos por tentar fazer um círculo encaixar no espaço de um quadrado.


Para entender melhor, cresci escutando todo mundo afirmando que yoga é uma filosofia, contudo esse é um campo do conhecimento que estuda a existência humana através da análise racional. E yoga é tudo, menos isso.


Não  buscamos entender nossa existência, buscamos colocá-la em prática.


Seria o yoga então uma ciência? Acredito que não, pois ciência refere-se ao sistema de adquirir conhecimento baseado no método científico, bem como ao corpo organizado de conhecimento conseguido através de pesquisas.


Seria religião então? Yoga é difícil de explicar até mesmo para o indiano, porque apesar de estar inserido no contexto religioso, afinal de contas ele é um darshana, sua prática traz consigo uma proposta subversiva de independência, realização e libertação pessoal, que vem desde dos tempos da śvetāśvatara upaniṣad até hoje.


Para complicar, o governo indiano se esforça atualmente para criar um comportamento nacionalista, que tem como principal bandeira, o yoga. Algo que já deveríamos ter feito a muito tempo aqui no Brasil com a capoeira. O problema é que ao invés de se preocupar com a tradição o governo está se aproveitando do que o ocidental já aceita que o yoga é para divulgá-lo para o mundo. Esse yoga é concordante com a ideia de que o yoga é fitness.


E assim vamos, tentando relacionar yoga com aquilo que já compreendemos, ao invés de deixar nossa prepotência, para poder entender o que o yoga é através da ótica do próprio povo que o criou.


O grande erro é pensar: "onde o yoga encaixa naquilo que eu já conheço?" Ao invés de pensar: "onde eu me encaixo nisso que eu desconheço?"


Contudo eu pergunto: "para que buscar um lugar para o yoga aqui no ocidente, se onde ele foi criado esse lugar já existe?" O nome que os indianos usam para designar o que é o yoga chama-se darśana, que significa, ponto de vista.


São ao todo, seis pontos de vista particulares sobre um determinado assunto, esse assunto é o Sanātana Dharma, frase em sânscrito que significa "sanātana (perpétua) dharma (lei)" ou simplesmente, hinduísmo como chamamos aqui.


A cultura indiana é o entrecruzamento de tradições étnicas que ocorreram em milênios de existência, e isso envolve a religião, a alimentação, a topografia, a língua e até mesmo o seu clima. Para que o yoga possa funcionar, é necessário que ele esteja dentro do contexto cultural onde ele foi criado, por que, fora desse contexto, ele não é compreendido.


Levando em consideração que o indiano pensa e raciocina o mundo dentro de regras, que vão entre ligeiramente diferentes das nossas, até completamente incompatíveis com nossa maneira de pensar, então é necessário um esforço da nossa parte para entender essa mecânica.


Normalmente quando vamos usar um aparelho, seja este um carro, um computador, ou mesmo uma simples bicicleta, precisamos entender seu funcionamento, é fundamental que, para o yoga funcionar, ele também precisa ser entendido. Mas não fique preocupado, não é necessário que você se transforme em hindu, mas apenas saiba, como os que criaram essa prática percebem o mundo.


Nossa dificuldade, não é apenas cultural e geográfica, ela também é temporal. Pois se trata de algo criado há milênios, que foi reinterpretado diversas vezes no seu próprio território.


Há alguns anos, quando eu estava no interior do Brasil, ouvi uma conversa entre dois matutos, onde eles discutiam sobre o Saci Pererê, o diálogo foi mais ou menos assim, diante do olhar incrédulo dos cosmopolitas que lá estavam presentes: "Ói, cê viu o Saci onti a noiti?" E o outro, após uma cusparada no chão respondeu: "sim cumpadi, ele tava num torvelinho girando, cê também viu?" ao que o outro responde: Vi sim, e me arrepiei todo".


Nós não podemos dizer que essas duas pessoas não partilharam de uma experiência real, pois essa é a forma como culturalmente eles foram ensinados a "ver" o mundo. Nós da cidade grande, desdenhamos dessa experiência, sem nos dar conta de que, na verdade, somos nós que não enxergamos, não são eles que estão errados ou até mesmo alucinando. Nós é que somos míopes para sua cultura.


E, se viajar para a Índia me ensinou alguma coisa, foi entender que tudo, absolutamente tudo no cotidiano do indiano, tem algum significado. Ele vive um mundo mítico, ou estado mítico, onde o universo inteiro é mais colorido do que o de um ocidental. Ele vive entre o ordinário e o extraordinário boa parte do tempo, e não há problema nenhum nisso.


Para entender então o yoga, primeiro precisamos lembrar que essa prática está dentro das aspirações hindus. O que eles veem como sucesso, nós vemos como fracasso, para nós ocidentais, sucesso na vida é ter coisas, é acumular patrimônio, para principalmente poder usufruir. Enquanto uma pessoa de sucesso na Índia, é alguém que acumulou um patrimônio do qual ele irá abrir mão, de muito bom grado, para se dedicar a uma vida espiritual. Isto não significa que ele não trabalhe, ganhe dinheiro ou mesmo não deseje coisas como nós, mas eles tem outra ideia de como o mundo funciona.


Isso faz uma grande diferença quando eles discutem o darśana yoga. Pois quando é explicado a um indiano o que é yoga, ele é naturalmente compreendido, e nossos amigos do outro lado do mundo dizem apenas "ah tá! Entendi!". Entretanto para nós ocidentais temos que "ligar a tecla SAP".


Foi pensando nisso que eu elaborei um vídeo explicativo sobre o assunto, trazendo o yoga para palavras mais modernas e dentro dos nossos memes atuais

Veja mais conteúdo no vídeo abaixo:



Participe deixando seu comentário

8 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle